Sobre arte e alento

Eu acredito que a maior contribuição de um artista atualmente é apresentar mais obras sobre afeto, amor, esperança, reflexão e resiliência. É tornar o dia menos pesado. Já faz um tempo que questiono e busco em mim esse equilíbrio entre as realidades: a balança daquilo que dói e precisa ser dito com o que é gostoso, inspirador e agradável de ler / ver - e que também precisa ser dito. Tem aquelas situações também que dão raiva e a gente ri ou que dão uma alegria danada e a gente chora. Eu não me vejo falando só de dor, nem só de lolóve. Eu, afrolatino, me vejo falando da vida em sociedade a partir desse meu olhar... de como é misteriosa, devastadora, surpreendente, drástica, feliz, triste, e, em todos os casos: bonita, difícil, especial e finita. Eu perdi um amigo recentemente, o que me fez voltar a pensar que a vida é só uma tentativa até chegar a morte. É um processo. Será que falando sobre homicídios e sobre o despreparo das polícias a gente modifica algo? Será que é falando de afeto? Com cores frias? Cores quentes? Será que é todo esse tanto? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Quando ouço Amarelo do Emicida entendo isso, que "tudo o que nós tem é noix" e que "um sorriso ainda é a única língua que todos entendem". Quando repito "Abre Asas!" de Anna Trea me pergunto: "teu olhar está realmente onde você está?". Quando coloco a obra de Gilberto Gil sei que "o melhor lugar do mundo é aqui e agora", que "qualquer pessoa soa, toda pessoa boa soa bem" e que "minha porção mulher, que até então se resguardara, é a porção melhor que trago em mim agora".


Ao escutar Jorge Benjor, almejo seguir o conselho dos alquimistas, que "escolhem com carinho a hora e o tempo do seu precioso trabalho, são pacientes, assíduos e perseverantes, evitam qualquer relação com pessoas de temperamento sórdido". Aliás você já ouviu o álbum "Gil e Jorge: Ogum,  Xangô" de 1975? Escute! ⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Te convido a não ser tão raso quanto a euforia, mas também não tão profundo quanto a tristeza. Você emana energia através de cada ação e pensamento e, o que escolhi emanar pro mundo tem nome: ALENTO.


Como diz a frase do amigo Vital Lordelo que eternizei na pele: "Há coragem sempre agora".

❤🧡💛🤟🏾💙💜💚